ABRAGNOSE - Academia Brasileira de Gnose

A Gnose do Século XX

Samael Aun Weor é o Grande Mestre Gnóstico do Século XX, tendo escrito, quando em vida, mais de 70 livros (ver A Obra Escrita de Samael) , hoje circulando em praticamente todas as regiões do mundo. Além de livros, existem centenas de conferências e palestras, gravadas e transcritas. Esta Nova Gnose ou o Movimento Gnóstico pode-se dizer que teve início em 1950, aqui, em terras sul-americanas, mais especificamente, na Colômbia.

A curta história do Movimento Gnóstico pode ser resumida em algumas fases. O começo se dá com a publicação do livro El Matrimonio Perfecto, na Colômbia, no começo de 1950. De 1950 a 1960 são publicados diversos outros livros, como La Revolución de Bel, Tratado de Medicina Oculta, Curso Zodiacal e outros (todos eles disponíveis em suas edições originais).

Gnose do Século XXEssa fase inicial foi muito difícil e penosa. O lançamento dos primeiros livros de Aun Weor, como era conhecido na época, provocou uma grande comoção nos meios espiritualistas do seu país. Como acontece com todo aquele que ousa desvelar os Mistérios, Aun Weor acabou indo para a prisão, acusado, dentre outras coisas, de charlatanismo porque curava pessoas valendo-se da medicina das ervas e seus livros foram considerados escandalosos e pornográficos.

A verdade é que seus primeiros livros ensinavam abertamente o segredo do Grande Arcano, algo que chocou os espiritualistas de carteirinha do seu tempo. Porém, o escândalo maior veio da igreja católica, cujos líderes se mobilizaram para tentar “cortar o mal pela raiz”, como nos antigos tempos da dizimação dos “hereges”.

Assim, pressionadas pela igreja católica e pela sociedade médica, as autoridades colombianas moveram perseguições contra Aun Weor e sua família, obrigando-o a abandonar seu país e a refugiar-se no México. Foi por isso que, por tempos, Aun Weor teve que viver na clandestinidade, mendigar para comer e sustentar a família, viver fugindo, sozinho, etc.

Se não fora pela ajuda definitiva de alguns bons samaritanos, como dom Julio Medina e Rafael Ruiz Ochoa, quiçás não estaríamos aqui escrevendo estas linhas.

– E o que aconteceu com a Colômbia por haver recebido tão mal a um profeta divino? Até hoje paga o karma de haver perseguido a um Mestre da Loja Branca. Por isso, as guerrilhas e as mazelas sociais que tão duramente castigam aquele sofrido país nos dias atuais.

Nas décadas de 50 e 60, os livros e o pensamento do Avatar de Aquário foram levados a diversos países da América Latina, incluindo o Brasil. Aqui no Brasil, as coisas ficaram limitadas a poucas cidades da região de São Paulo.

Na Colômbia, apesar de tudo, a Nova Gnose conheceu uma grande expansão. No Brasil, até 1972, o trabalho gnóstico ficou circunscrito à região de São Paulo e, durante esse período, de 1962 a 1972, exceto pela realização de discretas conferências e a edição de alguns livros em português, nada mais se fez.

E esta foi a primeira fase da gnose brasileira. Alguns dos primeiros dirigentes e instrutores permaneceram ativos até os anos 80.

 


Autor: Karl Bunn

Salvar

15 de outubro de 2013

ABRAGNOSE - Academia Brasileira de Gnose

Lançamento 1ª versão: 4 de fevereiro de 1997. Atualizações contínuas e permanentes. Copyright 2005-2014© Todos os direitos reservados. A responsabilidade deste site é da Igreja Gnóstica do Brasil - IGB