ABRAGNOSE - Academia Brasileira de Gnose

Uma Nova Ordem Mundial

O maior anelo de todo estudante gnóstico deveria ser o de descobrir, analisar, compreender e eliminar seus defeitos e esquecer tantas teorias doutrinárias. Para tanto, é suficiente se tornar um THELEMITA, uma pessoa de VONTADE, DISCIPLINA e DEDICAÇÃO à auto-observação permanente e à meditação profunda combinada com orações e súplicas sinceras e naturais à Mãe Divina para que Ela elimine os defeitos capturados, analisados e compreendidos previamente.

Entretanto, mesmo sendo assim tão simples de compreender a natureza do trabalho gnóstico, preferimos complicar nossa vida e encher nossa mente de informações e tecnicalidades, esquecendo que tudo se reduz à PRÁTICA: MORRER EM DEFEITOS e NASCER EM ESSÊNCIA ou em CONSCIÊNCIA.

O EGO é a soma dos 7 PECADOS CAPITAIS ou CABEÇAS DE LEGIÃO, das quais se derivam centenas ou milhares de aspectos, nuances, cores, gostos, desejos, afetos, pensamentos, sentimentos, os quais são denominados de AGREGADOS PSICOLÓGICOS.

O EGO é uma multiplicidade de defeitos que todos temos, os quais se manifestam em nossa vida diária. Se estivermos atentos, poderemos identificá-los, capturá-los com as redes da ATENÇÃO CONSCIENTE, levá-los à ANÁLISE em MEDITAÇÃO, até termos o entendimento ou a compreensão dos mesmos. Feito isso, devemos suplicar a um poder superior à mente – KUNDALINI SHAKTI – que Ela elimine esses agregados de nossa mente.

A vida de uma pessoa comum e corrente, que não conhece a ciência da AUTO-OBSERVAÇÃO e da AUTO-ANÁLISE, é como um barco açoitado pelos ventos tempestuosos num mar agitado. Se de fato temos interesse em conduzir o barco de nossa vida a salvo e para porto seguro devemos agarrar firmemente o timão ou o leme. Noutras palavras: DOMINAR A MENTE.

Quando nascemos, somos inocentes e puros. Mas, já aos primeiros anos de vida, o EGO REENCARNANTE começa a se apoderar do valioso material psíquico – a ESSÊNCIA – sem que nos demos conta disso. Adultos, voltamos a ser e a fazer o que sempre fomos e o que sempre fizemos.

Se queremos uma VIDA NOVA, uma NOVA ORDEM INTERNA, temos que mudar total e radicalmente nosso sistema de vida, passando a viver em função do SER, e não mais em função do EGO. Fazer essa transição do EGO para o SER é uma tarefa dura e trabalhosa. Os moles e acomodados nunca farão isso, e a vida os arrastará pelas vias largas e floridas. Até poderão esses se matricularem em escolas esotéricas – gnósticas e não-gnósticas – mas de nada isso lhes valerá. Vale o TRABALHO CONCRETO DIÁRIO.

Hoje estamos diante do dilema de fazer ou não fazer alguma coisa em nosso favor. Mais ainda: temos que recuperar em pouquíssimo tempo mais de 30 anos de teorias e discussões filosóficas inúteis. Sabe disso todo autêntico instrutor, estudante ou dirigente gnóstico.

A estas alturas da vida, pouco importam as lutas doutrinárias ou os conflitos institucionais ou inter-religiosos. Importa agora o TRABALHO CONCRETO, PRÁTICO, REAL, VERDADEIRO. E esse trabalho se dá fundamentalmente na MORTE DE DEFEITOS, na CONDUTA RETA (que só é possível à medida que se morre em si mesmo), na CASTIDADE (a recuperação da inocência e da pureza original) e na CARIDADE E AMOR para com todos os seres, independente de escola, linha ou filosofia.

A morte do EGO é a única forma de se voltar ao seio do Pai. O nascimento ALQUÍMICO é a única via para a conquista da alma [para forjar a alma dentro de nós mesmos]. O SACRIFÍCIO CONSCIENTE POR AMOR A HUMANIDADE, sem nenhum tipo de interesse, é a única expressão do amor do Pai. O resto é teoria e filosofia para manter nossa mente ocupada, especulando e abstraindo.

Se dessa disciplina toda surgir algo de bom, as próprias raízes desse trabalho devem ser boas e nobres, porque, do contrário, mesmo com boas intenções, a mentira sempre nos levará ao erro. Isso se torna de extrema importância nesses momentos finais desta humanidade porque os anticristos e falsos mestres pululam em todas as partes e esquinas do mundo.

Tristemente, as fileiras da Gnose têm sido muito propícias ao surgimento de cangurus de nomes retumbantes que nada mais fazem que mal traduzir a NOVÍSSIMA DOUTRINA GNÓSTICA que nos legou o Avatar de Aquário. Mais que nunca é preciso que nos agarremos firmemente à fonte original de toda a NOVA DOUTRINA AQUARIANA [encontrável nos livros do Mestre Samael]. Abandonemos as fontes secundárias, mal traduzidas e mal copiadas. Devemos focar unicamente, de forma prática e concreta, aquilo que DESPERTA A CONSCIÊNCIA: A MORTE DO EGO.

Paz Inverencial!

Para um maior aprofundamento, recomendamos: Os Gnósticos são Thelemitas?


Autor: Karl Bunn

ABRAGNOSE - Academia Brasileira de Gnose

Lançamento 1ª versão: 4 de fevereiro de 1997. Atualizações contínuas e permanentes. Copyright 2005-2014© Todos os direitos reservados. A responsabilidade deste site é da Igreja Gnóstica do Brasil - IGB